SEXO ANAL

Praticar sexo anal exige algumas precauções. Usar camisinha, abusar do lubrificante e estar bem relaxado garantem muito mais prazer e previnem contra doenças.

Do beijo aos carinhos. O clima esquenta até chegar aos amassos. De repente, um tesão sem limites. Mas, o que deveria ser prazer, pode transformar-se em problema, se o sexo é praticado sem saúde e higiene. Para a relação sexual anal, é impossível dispensar esta dupla imbatível: lubrificante e camisinha.



Os lubrificantes auxiliam a penetração, diminuindo a sensação de desconforto que pode surgir durante o sexo anal. Segundo a proctologista Luciana Lauand, como o ânus não tem lubrificação natural, a penetração é mais difícil e pode ocasionar fissuras, pequenos machucados e infecções. “O lubrificante serve para impedir o atrito excessivo entre o pênis e o ânus e, assim, evita conseqüentes traumas na região anal. Já a camisinha impede o contato direto dos parceiros com lesões, secreções e fezes capazes de transmitir doenças.”

A médica Luciana explica ainda que só pode ser usado o lubrificante à base de água. “Óleo, manteiga e outros produtos viscosos são inadequados para a lubrificação porque rompem o preservativo e podem estar contaminados.” Lauand afirma que o famoso lubrificante KY é o mais usado (em Juiz de Fora, o produto pode ser encontrado em farmácias e supermercados, e o preço médio para a embalagem de 50 ml é R$ 10. Já o KY de 100 ml custa R$ 15).



Na casa do profissional de turismo Cleverson Magalhães, 32 anos, o KY reina absoluto porque ele não dispensa o lubrificante. “O dinheiro investido vale a pena. Já cheguei a me lubrificar com manteiga e creme de cabelo. Saliva não, porque tenho nojo. É verdade: o sexo com esses produtos não é nada higiênico nem saudável.”



Cleverson teve sua primeira relação homossexual aos 15 anos e confessa não ter gostado. “Eu era totalmente inexperiente. O sexo acabou sendo muito dolorido e não senti prazer. Com o passar do tempo, consegui relaxar, e as relações foram ficando mais gostosas.” Segredo descoberto, prazer alcançado: é o relaxamento durante o ato sexual, associado ao uso do lubrificante e do preservativo, que garantem uma noite perfeita. “Relaxado, as posições são sempre confortáveis. Em um primeiro momento, ficar de bruços facilita a penetração. Depois que entrar no clima, aí é festa total,” comenta.



A médica Luciana afirma que, realmente, é o conforto que determina a posição mais favorável à prática do sexo anal. Cabe ao casal descobri-la. “Recomenda-se que os parceiros fiquem de lado, formando uma espécie de ‘concha’ para facilitar a penetração. Mas a posição vai depender, sempre, da sensibilidade e do conforto dos dois.” A musculatura do ânus é muito forte e, se há tensão, medo ou pouca vontade de praticar o sexo anal, o risco de machucados e agressões ao organismo é maior. Ferimentos também podem aparecer em pessoas que introduzem objetos no ânus. “Já vi gente que colocou bola de bilhar, vela de sete dias e cabo de vassoura. Tudo isso pode vir a afrouxar a musculatura do ânus, romper o reto e rasgar a parede do intestino.”



O proctologista José Roberto Lanziotti, médico há 23 anos, explica que, apesar do sexo anal não ser causador de doenças como hemorróidas, pode sim provocar microtraumatismos, invisíveis a olho nu, mas que levam a complicações futuras. “Para evitar problemas, deve-se praticar o sexo anal da maneira mais confortável possível. Os parceiros devem estar relaxados, usando preservativo e lubrificante. Evacuar antes da relação também é importante para conferir higiene”. Cleverson dá outra dica: “Não se alimentem duas horas antes da relação. Não há nada mais vergonhoso que ‘passar cheque’ (sujar o pênis do parceiro com fezes) na hora da transa. Esses cuidados com a higiene devem ser tomados. Um bom banho e depilação também são importantes para não cortar o clima bem na hora.”



Por falar em higiene, as famosas “chucas” ou “enemas” – lavagens intestinais com chuveirinho para eliminação das fezes antes da relação – não são recomendáveis porque podem provocar inflamações no reto. “Existem produtos específicos para essa lavagem, mas que também podem agredir o organismo”, explica Luciana.” Também não se deve usar perfumes nem mesmo o papel higiênico”. A médica diz que a limpeza do ânus deve ser feita com água. “Lava a superfície e enxuga com toalha. Essa forma é menos traumática e mais higiênica para manter o ânus limpo.”



Todos esses cuidados devem ser tomados, pois, segundo Lena Vale, médica infectologista, o sexo anal é a maneira mais fácil de contaminação por doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). “Quando se pratica sexo sem proteção, o sêmem costuma ficar alojado na região do ânus, contribuindo para a infecção. Vírus da herpes, do HPV e das hepatites A, B e C se instalam no organismo das pessoas levando ao aparecimento de cancros, sífilis, gonorréia, clamídias, infecções no intestino grosso, coceira anal. O sexo anal praticado sem preservativo também leva à infecção pelo vírus da Aids, o HIV.” Camisinha também faz parte do kit de sobrevivência de Cleverson.”Não consigo transar sem preservativo. Se o cara não quer usar, pode ter certeza que perco o tesão. Sei a importância que tem o cuidado e o amor por nós mesmos”.



Com o aparecimento de algum sintoma anormal, o conselho dos especialistas é unânime: procure um médico para você e para seu parceiro também. “Dor e sangramento na região anal não são coisas normais”, afirma a médica Luciana Lauand. “Nesse caso, o proctologista deve ser imediatamente procurado para a realização de exames.”



Porém, mais importante que tratar a doença, é prevenir seu aparecimento. Luciana Lauand afirma que hábitos alimentares saudáveis, prática de exercícios, consumo de água e ingestão de fibras pode evitar o aparecimento de doenças do cólon e reto, entre elas, o câncer de intestino. José Roberto recomenda que, após os 40 anos, a visita ao proctologista seja anual. Se há registros de câncer de intestino na família, a consulta é ainda mais importante. Lena lembra que somente o uso do preservativo impede a exposição às DSTs.



Praticar sexo anal exige algumas precauções. Usar camisinha, abusar do lubrificante e estar bem relaxado garantem muito mais prazer e previnem contra doenças.

MGM Revista # 10
Maio de 2006

~ por pridegsaltodepirapora em setembro 20, 2008.

Uma resposta to “SEXO ANAL”

  1. GALERA TENHO UMA DUVIDA, TEM COMO VOCES ME DAREM SUAS OPNIOES??? EU ESTOU COM O ANUS MACHUCADO POR CAUSA DO PAPEL HIGIENICO E ESTOU QUERENDO FAZER SEXO COM UM GAROTO DE PROGRAMA NESTE SABADO COM CAMISINHA. O QUE VOCES ACHAM?? DEVO FAZER SEXO OU ESPERAR IR NO MEDICO…. HÁ RISCO DE CONTRAIR HIV MESMO COM CAMISINHA E ANUS MACHUCADO??

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s